Rua Izaias Canette, 530 - Estância Ibirapuera - Londrina-PR |
contato@gmtex.com.br |
+55 43 3328-3888
PT EN ES

SUSTENTABILIDADE

Cultura Sustentável

Nossas instalações foram construídas de forma inteligente, com Energia Fotovoltaica, Telhas transparentes, Captação de Água da Chuva, neutralização do carbono, replantio de árvores e gerenciamento dos resíduos. Nossa empresa e nossos fornecedores mantêm o selo ABVTEX, e o Programa BCI, que priorizam a responsabilidade social e ambiental, na Indústria da Moda e no plantio do algodão, respectivamente.

Produto Ecoeficiente

Rastreando o Ciclo de Vida de todos os nossos fornecedores e parceiros, e escolhendo o produto que apresenta os melhores níveis de eficiência na Cadeia de Valor, buscamos constantemente a melhor eficiência energética, a menor pegada hídrica, a não utilização de produtos químicos agressivos e que aproveitam 100% dos resíduos têxteis em toda a Cadeia de Valor, tornando possível o produto mais ecoeficiente disponível.

Pessoas

Fomentamos a cadeia de produção e projetos sociais que utilizam o resíduo têxtil como matéria-prima, promovendo a economia circular deste material, através de upcycle, reciclagem, artesanato e patchwork.

Lixo Zero

A GMT é a 1ª Indústria Têxtil do Brasil a ter a Certificação Lixo Zero, certificando o nosso Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, que valoriza as novas possibilidades do algodão no Processo Produtivo.

MAPA DA CADEIA DE PRODUÇÃO E SUSTENTABILIDADE GMT

Caminho da calça sustentável

Sustentabilidade também dá lucro

Relatório de Sustentabilidade 2020

Certificações de nossos produtos e fornecedores

ILZB

O Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB) é uma organização fundada em 2010, que representa no Brasil a ZWIA – Zero Waste International Alliance, movimento internacional de organizações que desenvolvem o conceito e princípios Lixo Zero no Mundo.

Em 2021, a GMT foi a primeira Indústria Têxtil do Brasil a ter a Certificação Lixo Zero pelo Instituto Lixo Zero Brasil. A certificação garante que mais de 90% do lixo produzido na empresa é encaminhado para a reciclagem ou reuso.

 

Carbono Neutro

Em parceria com a Green Solutions, a GMT realizou a neutralização de todas as emissões de suas atividades de 2020, por meio da aquisição de créditos de carbono do Projeto Fundação Santa Clara, e certificada pela Empresa VERRA.

Contamos ainda com um Programa de Gerenciamento de Carbono, pensando em reduzir nossos impactos ambientais, que inclui Energia Solar, Ares Condicionados Inverter, Lâmpadas de LED, telhas transparentes, e uma área de 400 Hectares de Reserva Legal de mata virgem protegida.

Abvtex

ABVTEX - Associação Brasileira do Vestuário Têxtil

Associação que tem como propósito promover a moda sustentável, tornando-a mais acessível a partir do desenvolvimento de uma cadeia produtiva ética, responsável, inovadora, competitiva e transparente.
Acredita em um modelo de desenvolvimento em que responsabilidade social, ambiental e lucro andem lado a lado.
A GMT é Associada a ABVTEX desde 2014, multiplicando a responsabilidade deste Selo para toda a Cadeia Produtiva.

Energia solar

A GMT tem hoje sistema de captação de energia solar em sua sede em Londrina, gerando 50% a mais do que a necessidade total.

De forma limpa, não polui e ajuda a reduzir o aquecimento global por meio do baixo consumo e fonte renovável.

Selo Verde

A GMT, ciente do impacto que o resíduo têxtil traz ao meio ambiente quando descartado de forma incorreta, se responsabiliza pela destinação correta de 100% do resíduo têxtil gerado tanto dentro de sua fábrica quanto fora dela em sua cadeia produtiva.

Em 2020, o Instituto Chico Mendes certificou nosso Programa de Gerenciamento de Resíduos Têxteis com o Selo Verde na categoria Gestão de Resíduos Sólidos Têxteis.

Somos Membro BCI

A Better Cotton Initiative (BCI) é uma organização sem fins lucrativos, criada em 2005, com sede em Genebra, Suíça. Atua para melhorar a produção mundial do algodão para aqueles que a produção, para o meio em que está cultivado e o para o futuro do setor. 

Como prioridades BCI:

- Uma melhoria contínua das boas práticas de produção; 

- Relações justas de trabalho;  

- A transparência para o mercado e a rastreabilidade do algodão.